Algumas perguntinhas


Por Rodrigo Cozzato

Bem que tentei escrever a seção “Só uma perguntinha”, mas fui acumulando algumas barbeiragens alheiras durante a semana e resolvi fazer uma compilação de perguntinhas. É tanta coisa que dá até medo.

* Dia desses, naquele anda e para, um Palio vermelho andava tão grudado na traseira do meu carro, mas tão grudado, que, quando parávamos, pelo retrovisor eu conseguia ver apenas o para-brisa dele, nada mais. Pra completar, o Palio tinha uma película da mais escura no vidro dianteiro. Não é proibido? Cadê a fiscalização?

* Vi também um ônibus da Intervias Raposo Tavares, na linha Barra Funda-Cotia, pouco antes do acesso ao Jardim Peri-Peri. Como tudo por ali estava parado, o motorista decidiu sair da faixa da direita e ir lá para a esquerda, assim, do nada, para desespero dos motociclistas que trafegavam pelo corredor, e para os motoristas, que foram obrigados a dar passagem. Logo à frente, ele decidiu voltar para a faixa da direita, de onde não devia ter saído, novamente para desespero de quem trafegava por ali.

* Essa eu tenho certeza que você vê todos os dias: muitas vezes o trânsito dá aquela “andadinha” de uns dois, três metros, e o motorista, tentando não enlouquecer com o trânsito, canta, batuca, olha pro céu e acaba se distraindo quando o carro da frente andou aquela “baita” distância. Pronto! Já tem gente buzinando. Buzinar resolve? Faz com que andem mais rápido? Acho que não…

* Aconteceu uns cem metros à minha frente, não pude ver com clareza, mas foi mais ou menos assim: viatura da Polícia Civil no corredor, um verdadeiro bando de motociclistas atrás, bem pertinho. Pouco depois do shopping, a viatura freou bruscamente. Resultado? O primeiro da fila, que estava “colado”, não conseguiu frear nem evitar a batida. O motociclista não se feriu gravemente, e os estragos foram mínimos. Mas bater em uma viatura policial não deve ser legal, hein?!

* Estou eu, naquela lentidão, a uns três, quatro metros de distância do carro da frente, quando um Polo preto, na faixa ao lado, veio com a maior naturalidade do mundo pra cima de mim, sem dar seta, sem nada. Por pouco não batemos. Adivinha o que o motorista estava fazendo? Falando ao celular.

* Na faixa da esquerda, todo mundo andando direitinho, a 90 km/h, em fila indiana, sem ultrapassagens pela direita. Por quê? Uns cinco carros à minha frente, uma viatura da Polícia Rodoviária puxava a fila. Andando no limite, na esquerda, todo mundo ia atrás, bonitinho.

* E o campeão da semana: entrava pelo acesso ao retorno da Estrada do Embu quando, no sentido contrário, um Spacefox se perdeu na curva e acabou na contramão. Diminuí a velocidade, liguei o alerta e fiz sinal para que o motorista voltasse à mão correta. Tentei ser gentil, certo? Porém, um caminhonetona que vinha colada atrás de mim parece não ter gostado. Ganhei uma buzinada e uma “farolzada”. Eita, povo estressado!

Tomara que esse povo estressado e desligado não saia de casa no feriadão de carnaval. Bom para eles, melhor para nós. E dessa forma o Acelera, Raposo! deseja a todos nossos leitores um excelente feriado, com muita prudência nas ruas e nas estradas!

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: