Sinalização: respeito é bom e todos gostam


Por Rodrigo Cozzato

Há pouco vi uma cena engraçada. Cômica, não fosse trágica. Uma Meriva preta, conduzida por uma mulher, com o adesivo “Guilherme a bordo” colado no vidro traseiro. Não estivesse ela parada totalmente sobre uma faixa de pedestre, o adesivo não chamaria a atenção. E não foi descuido; no semáforo à frente, novamente uma bela parada sobre a faixa.

Digo que o adesivo não chamaria a atenção pelo seguinte: como pode a motorista pedir respeito por conduzir com o pequeno Guilherme a bordo se ela sequer respeita quem anda a pé pelas ruas?

Desrespeitar a sinalização é falta de educação, cultura e bons modos. É ir contra o pouco que se ensina nas autoescolas. É ir contra o bom-senso. E não me admira que esses mesmos motoristas, das poucas vezes que andam a pé, se espantem quando cruzam com seus pares.

Sinalização: respeitar pra quê?

Não dá pra dizer que tais atitudes se limitam aos bairros pobres, aos motoristas com menor poder aquisitivo ou o tipo do carro. Vejo diariamente esse desrespeito na Vila Madalena, na Raposo Tavares, na Granja Viana e na rua de casa.

“Proibido estacionar”, “dê a preferência”, “pare”, faixa de pedestre, sinal amarelo, pff… Respeitar pra quê? É muito mais fácil o jeitinho brasileiro. Pra que dar preferência? Quem está na preferencial que espere. Sem contar a falta de respeito com os limites de velocidade, quem fura fila no estacionamento, quem buzina para o trânsito parado, quem ultrapassa pelo acostamento…

Não dá pra qualificar qual é o pior tipo de desrespeito a sinalização. Porém, uma que dá bastante desgosto, vergonha e até mesmo raiva é quando param em vagas para deficientes ou idosos. O carro estaciona na vaga reservada e, quando menos se espera, sai um casalzinho jovem e saudável do carro. A deficiência? Mental, é claro.

2 Respostas to “Sinalização: respeito é bom e todos gostam”

  1. Vanderlei Campiotti Says:

    Sinalização existe apenas para organizar o trânsito, lembrar condutores que existem regras a serem seguidas. Cá entre nós, se todos fossem educados já que formação para o trânsito todos tiveram, não haveria necessidade de sinalizar coisa alguma. Sou obrigado a concordar com o Rodrigo quando vejo tanta falta de educação e, principalmente, respeito aos pedestres e ciclistas. Circular com veiculos motorizados exige acima de tudo educação e responsabilidade e isto infelizmente nossa cultura não exige. Comecemos então mudando este quadro a partir de nosso comportamento e cobrando aqueles que não o fazem. Parabenizo a equipe do “Acelera” que faz isto muito bem!

  2. Ricardo Navarro Says:

    Um clássico exemplo são as diversas vagas para idosos, deficientes e gestantes no Wal-Mart no km23. Dúvido que haja 10% de pessoas nessas condições que estacionaram nessas vagas.

    Só estacionaram pessoas com deficiência de caráter, falta de respeito e cidadania.

    Todo mundo acha que é esperto, mas sempre tem um esperto que chegou antes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: