Caminhão para a Raposo. De novo


Por Rodrigo Cozzato

Mais uma vez a Raposo Tavares foi aterrorizada por um peso-pesado. Na segunda-feira, 1/3, por volta das 14h30, um caminhão carregado de um pó branco tombou no quilômetro 21, sentido interior, logo após o Rodoanel. A “brincadeira” causou um congestionamento gigantesco, que às 18h começava já no quilômetro 10. É o segundo acidente envolvendo um caminhão em quatro dias.

Moradores de Cotia levaram em média duas horas para percorrer os 11 quilômetros de congestionamento. O caminhão mais sua carga ocupavam duas faixas, deixando apenas a da esquerda livre. Não houve vítimas nem outros veículos envolvidos.

Este blog tem questionado as condições em que os caminhões trafegam pela Raposo, seja o estado de manutenção dos veículos, a velocidade empregada ou as condições físicas e psicológicas dos motoristas. A desculpa é sempre um freio que não funcionou, uma fechada, a perda do controle da direção. Mas a verdade é que não há uma fiscalização rigorosa sobre os veículos grandes, como ônibus, caminhões e micro-ônibus, os dois últimos em especial.

Além disso, esses caminhões muitas vezes trafegam pelas ruas e avenidas estreitas dos bairros, desviando do pedágio do Rodoanel. Na Estrada do Embu, por exemplo, é comum ver grandes carretas passando por ali para não pagar o R$ 1,30/eixo do anel viário.

A foto abaixo mostra um caminhão bem grande, com uma carga maior ainda de rodas. Ele trafegava pela avenida Eliseu de Almeida, na região do Butantã, sentido Régis Bittencourt, ao passo que poderia estar no Rodoanel.

Foto: Rodrigo Cozzato

Caminhão na av. Eliseu de Almeida; veículos grandes cortam pedágio do Rodoanel

Pedágio

Quando ficar pronto, especula-se que o pedágio no Rodoanel custará em torno de R$ 6. Um caminhão com cinco eixos, por exemplo, pagará R$ 30, além dos outros pedágios por aí. Ou seja, os caminhoneiros só utilizarão o Rodoanel se forem obrigados. Do contrário, continuarão a desviar pelas ruas e avenidas dos bairros. É preciso que autoridades e Governo pensem em formas para viabilizar a utilização do anel viário.

Este blog defende que a utilização do Rodoanel seja cobrada apenas para veículos de passeio, por um valor menor, não os R$ 6 que se especula. E que seja gratuito para caminhões, ou a cidade de São Paulo não se verá livre dos pesos-pesado tão cedo.

Tags: , ,

Uma resposta to “Caminhão para a Raposo. De novo”

  1. Izabel Giora Says:

    Defendo também a não cobrança de pedágio dos caminhões no Rodoanel. Cobrando, eles não deixarão de circular nem nas Marginais….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: