Ah, os domingueiros


Por Fernando Pedroso

Não canso de dizer que a morosidade de alguns veículos é o que causa o trânsito na Raposo Tavares. Um carro lento é capaz de gerar uma fila enorme atrás dele e exemplos não faltam. Basta observar a estrada por um minuto. Ou de dentro do seu próprio carro, se tiver caminho livre à frente e uma dezena de veículos atrás de você.

Mas e aos domingos à tarde? É a vez dos famosos e temidos domingueiros, aqueles que aproveitam o fim de semana para visitar parentes, passear no interior ou ir até sua casa de veraneio em Ibiúna e região. Eles normalmente não pegam estrada com frequência e só saem nessas ocasiões.

São dezenas de carros lentos, motoristas que não conseguem se manter em linha reta, falando ao celular, carros lotados de gente e, nos piores casos, condutores embriagados. Sair de Cotia e pegar a Raposo em direção à capital é pedir para se chatear com os domingueiros.

Sem compromisso nenhum, causam congestionamentos que estragam os últimos momentos do fim de semana de qualquer um. Faltam campanhas educativas dizendo que não importa se é domingo, véspera de feriado ou o mais atarefado dia útil. Trafegar em rodovia não é brincadeira. Dirigir com cautela não significa andar devagar. Manter velocidade de cruzeiro constante, evitar frear à toa e sinalizar suas manobras evitaria tudo isso e faria o domingo um dia mais tranquilo para aproveitar um bom passeio na região da Raposo.

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: