Posts Tagged ‘fiscalização’

Fiscalização continua zero

21/06/2010

Por Rodrigo Cozzato

Ontem, precisei sair bem cedo de casa em razão de um compromisso em São Paulo. Domingão, 7h, a Raposo Tavares estava livre, livre. Porém, o que me chamou atenção foi não ter visto sequer uma viatura da Polícia Rodoviária. Nenhuma, em nenhum trecho em que os policiais costumam ficar parados.

No posto policial no km. 18, havia quatro viaturas paradas no estacionamento, perfiladas, com os highlights ligados, como numa demonstração de exibicionismo. E nada de policial na estrada.

Tá, era domingo cedo. A estrada estava vazia. Mas há aqueles apressadinhos de sempre, que mesmo com o trânsito fluindo bem andam a toda velocidade, costurando e ultrapassando pela direita. E nada de policial na estrada.

Sinceramente, não dá para entender por que a Raposo Tavares entre São Paulo e Cotia é tão negligenciada pelos policiais rodoviários. Não há um mínimo de fiscalização. A Raposo nesse trecho mais parece uma avenida, dada a quantidade de carros, motos, ônibus e caminhões. Parece, mas não é. É uma estrada, e tem de ser tratada como tal, pelos usuários e pela polícia.

Peculiaridades do dia a dia (3)

11/06/2010

Por Rodrigo Cozzato

Trânsito livre hoje pela manhã. Trafegava pela faixa da esqueda, 90 km/h, seguindo três veículos à frente, todos na mesma velocidade. Sob o Rodoanel, uma Suzuki Gran Vitara e uma motocicleta Honda CBR600 Hornet pareciam disputar uma corrida, um racha, sei lá. Só sei que os dois ultrapassaram-nos pela faixa da direita, bem acima de 100 km/h. E naquele lugar,  havia duas viaturas da Polícia Rodoviária. Os dois policiais estavam em pé, no acostamento, conversando sobre o tempo, a seleção, as eleições, vai saber, menos sobre fiscalizar o trânsito na Raposo Tavares, pois os dois apressadinhos aceleravam incólumes.

Só uma perguntinha

10/06/2010

Por Rodrigo Cozzato

Foto: Rodrigo Cozzato

Carro velhinho trafegando sem parcimônia pela Raposo Tavares, soltando uma bela duma fumaça. Fica a pergunta: cadê a fiscalização? Inspeção ambiental?

Polícia para quem precisa

15/04/2010

Por Rodrigo Cozzato

Tenho percebido nos últimos dias que viaturas da Polícia Rodoviária estão em vários pontos da Rodovia Raposo Tavares fazendo o chamado “policiamento preventivo”, ou seja, o simples fato de um carro ou moto da polícia, mais o patrulheiro em pé, no acostamento, deveria inibir a ação de motoristas apressados e espertinhos.

Não é o que acontece. Basta ver sob o Rodoanel. O trecho é um festival de abuso de velocidade e ultrapassagens pela faixa da direita. Mesmo com o policial paradão ali. Quando ele não está, há os motoristas que ultrapassam pelo acostamento, lá na direita, achando que vão se dar bem e ganhar vários minutos.

O Acelera, Raposo! defende que a Polícia Rodoviária deveria insistir no policiamento preventivo, mas com mais intervenções, parando motoristas e motociclistas para checagem de documentos e condições do veículo. E que esse mesmo policiamento trabalhe como nas rodovias do interior: o primeiro policial flagra a infração e avisa o policial à frente, que prontamente para o apressadinho e aplica-lhe uma bela multa. Infelizmente, tem gente que só aprende pagando.

Porém, quando tal policiamento é bem-feito, temos que reconhecer. Ontem, no começo da noite, havia uma viatura parada sob o Rodoanel no sentido interior na hora do rush. Aquele trecho costuma ficar parado demais por causa de caminhões ultrapassando caminhões na subida do quilômetro 22. E, claro, sempre há os espertinhos que ultrapassam a toda velocidade pelo acostamento. O que é perigoso, acima de tudo, porque há ali um ponto de embarque/desembarque de passageiros.

Que a polícia intensifique cada vez mais o policiamento e, especificamente, as fiscalizações. A Raposo Tavares é uma estrada perigosa e traiçoeira, e quem passa por ela, principalmente no trecho entre Cotia e a capital, deve ter cuidado redobrado.