Rodoanel: o Acelera! andou e aprovou


Por Rodrigo Cozzato e Fernando Pedroso
Foto: Rodrigo Cozzato

No domingo, 4/4, pus o carro na estrada e fui ver de perto o trecho sul do Rodoanel. Saí de casa quase uma da tarde e, às 1h30, já estava no Riacho Grande, em São Bernardo, para um almoço de Páscoa. Quarenta e dois minutos entre a Raposo Tavares e a Anchieta.

Na volta, como já tinha reparado na paisagem e na estrada, mantive a média de 100 km/h, e o tempo foi ainda menor: 34 minutos. Mesmo com alguns trechos sob chuva, a estrada é segura.

Ao contrário do antigo trecho, o novo é de asfalto em sua maior parte. As faixas, três em todo o trecho, são largas. Além do acostamento, há um grande canteiro central em toda sua extensão.

Foto: Rodrigo Cozzato

Ponte sobre represa Billings tem mais 1.500 metros de extensão

Há “retoques” a se fazer por todos os lugares. É fácil de se observar canteiros de obras e máquinas por todo canto. E do contrário do que o governo tem dito, que faltam apenas “detalhes” e “obras de perfumaria”, observei alguns trechos sem sinalização das faixas e alguns barrancos consideráveis sem a proteção do guard rail. Não há radares, o que faz com os motoristas dos carros e, principalmente, dos caminhões abusem da velocidade.

As placas indicando as rodovias e as saídas são bem visíveis, mas há muitos motoristas que se enganam e acabam dando ré no acostamento, já que os retornos são raros. Há um SAU e um posto da polícia rodoviária próximo à Imigrantes. E os pedágios estão sendo construídos a todo vapor.

O novo trecho do Rodoanel facilita mesmo a vida dos motoristas. Agora, é torcer para que desafogue de verdade o trânsito em São Paulo. (RC)

Trecho sul: alívio imediato

No feriado de Páscoa, também fiz minha estreia no trecho sul do Rodoanel. Na sexta-feira à tarde, entrei na nova estrada para pegar a Rodovia dos Imigrantes. Demorei 40 minutos para percorrer todo o trecho, o que é um alívio, só de não ter mais de entrar na capital para ir à praia.

O asfalto novo é bom, mas o volume de carros naquele horário ainda era pequeno. O novo trecho tem apenas três faixas, contra as quatro da parte oeste. Como o Rodrigo disse acima, as saídas estão muito bem sinalizadas, mas a falta de atenção fez com que muitos motoristas fizessem besteira nos acostamentos e bifurcações.

Outra coisa que fica evidente é a baixa velocidade estabelecida na estrada, problema já existente no Rodoanel oeste. Com a largura e o bom asfalto, 100 km/h é pouco. Com um carro bom, é fácil se distrair e trafegar acima disso. Em todo o trecho, 120 km/h seria o ideal.

E vale uma curiosidade. Por ser novo e atrair a atenção da mídia, o trecho sul do Rodoanel virou atração turística. Muitas pessoas, muitas mesmo, ficaram no acostamento vendo os carros passar. Algumas até davam tchauzinho. É a falta do que fazer num feriadão. Entre os carros também não faltaram turistas, principalmente nas pontes, onde as pessoas se arriscavam no acostamento para tirar fotos. Espero que, com o tempo, a rodovia entre na rotina das pessoas. (FP)

Tags: ,

2 Respostas to “Rodoanel: o Acelera! andou e aprovou”

  1. Ricardo Navarro Says:

    http://colunas.cbn.globoradio.globo.com/miltonjung/2010/04/06/a-primeira-capotagem-no-rodoanel-sul/

  2. Vanderlei Campiotti Says:

    Ao utilizar o Rodoanel Sul no sentido ABC/Litoral, observo ainda, comprometimento no acesso a partir da Raposo pelo fato de que muitos caminhões formam ainda longas filas para acessar a Regis no sentido do Sul. A causa é justamento o afunilamento no acesso do Rodoanel para a Regis. Será que irão resolver isto ou vamos ter que conviver também com este problema?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: