Negligência, imprudência e imperícia


Por Vanderlei Campiotti (*)

Três palavrinhas que todo condutor deve ou, pelo menos, deveria conhecer bem e, assim, evitar muitos dos acidentes que ocorrem todos os dias.

Começando pela negligência, palavra que pode ser traduzida da seguinte forma: “sabia que deveria fazer e não fez”. Todos nós sabemos de nossas responsabilidades. Médicos, dentistas, administradores, policiais e qualquer outra categoria, incluindo os condutores, sabendo das providências que devem tomar, quando não tomam, estão sendo negligentes. Deixar um pneu careca, freios sem revisão, não sinalizar adequadamente uma pane ou acidente são situações de negligência que provocam acidentes todos os dias.

Passando pela imprudência, traduzida como “falta de cuidado”. Diariamente presenciamos excesso de velocidade ou velocidade incompatível com o tipo de via, não reduzir ao aproximar-se de cruzamentos ou, pior, acelerar ao passar por cruzamentos, ou muito pior ainda, ultrapassar em cruzamentos. Quer mais? Não observar regras de preferência, não sinalizar, não respeitar pedestres, ciclistas, entre outros.

Terminando com a imperícia que, como a própria palavra sugere: falta de perícia. Ao conduzir, por exemplo, um veículo diferente ao que estamos acostumados, é necessário uma adaptação. Não há ainda perícia suficiente, logo, deve-se primeiro perceber as limitações para frenagens e direção. Um condutor pode ter perícia no trânsito da cidade e não ter adquirido ainda habilidade em rodovias, nas quais as dinâmicas de condução são diferentes.

Comece agora a observar que todos os acidentes ocorrem por apenas uma ou o conjunto dessas três palavrinhas. Todos os dias aprendemos com nossos erros, mas, no trânsito, devemos também aprender com os erros dos outros. Ao analisar situações corriqueiras e identificando as possíveis causas, é possível concluir as situações e os locais de risco por onde transitamos todos os dias e evitar acidentes. Outro aspecto importante é observar nosso comportamento e alterá-lo de maneira honesta e objetiva, visando sempre a segurança no trânsito.

(*) Administrador de empresas com pós-graduação em gerência administrativa, instrutor e examinador de trânsito pelo DETRAN. Colaborou especialmente para o Acelera, Raposo!

About these ads

Uma resposta to “Negligência, imprudência e imperícia”

  1. Tassio Matias Says:

    Muito bom esse texto de hoje do acelera raposo, curto e explicativo. Fala exatamente o que ocorre no dia a dia das nossas estradas.

    Com certeza de 70% a 80% dos acidentes são gerados por um desses motivos e a soma de mais de um deles. Então devemos ter atenção redobrada principalmente quando pegamos alguma rodovia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: